BEM NA DIVISA

Jayme Antonio Ramos

A rua S. Caetano, conhecida como rua das noivas, das máquinas  de costura, dos

quadros, das molduras, hoje também da Feirinha da Madrugada, há muitos anos é tida como uma rua de um comércio forte.

Há muitos anos havia o footing, havia um cinema que levava o nome da rua e um restaurante muito importante o Jardim Toscano .

Essa rua tem trechos na Luz, no Brás e lá era uma das entradas do Pátio Rodoferroviário do Pary. Foi chamada de rua do Seminário, pois na esquina com a avenida Tiradentes ficava o Seminário Episcopal. Antes já havia sido chamada de dos Lázaros, pois lá ficava o Hospital dos Lázaros, que o nome que era dado aos que sofriam do Mal de Hansen. Será que uma de suas travessas leva o nome de São Lázaro por esse motivo?

Pois bem o Everton Calício, grande amigo deste blog, posta uma bela matéria sobre esta importante artéria de nossa região.

Rua São Caetano

Esta rua foi aberta a partir de 1802, época em que foi iniciada a construção do "Hospital dos Lázaros" pelo então governador da Capitania, Antonio José da Franca e Horta. Durante muitos anos permaneceu esta rua como uma simples trilha (ou caminho) que, iniciando-se no chamado "Campos da Luz" ou do "Guarepe" (atual Av. Tiradentes), levava até aquele antigo hospital dedicado ao leprosos.

Em 1877, ela já era conhecida como "Rua dos Lázaros" e, em 1881, ela aparece citada como "Travessa do Seminário". Nesse mesmo ano, o Arcipreste João Jacinto Gonçalves de Andrade, proprietário de vários terrenos no local, promoveu a abertura e alinhamento de um grande trecho desta rua entre as atuais Rua São Lázaro e até a Rua Monsenhor Andrade. Naquela oportunidade, o mesmo Arcipreste requereu à Câmara que esta rua fosse denominada como "Rua de São Caetano", proposta esta aceita na mesma sessão do dia 28 de março de 1881.

Na imagem, trecho da Rua São Caetano no ano de 1957.
Acervo da casa da Imagem de São Paulo
Fonte: Dicionário de Ruas de São Paulo

r.s.caetano 1957