Esse pensamento do título é um dos que fazem parte do trecho do livro " O dia em que a noite dormiu" do pariense que partiu mais cedo Ìtalo Ferroni Rocho.

ScannedImage-10