Cada um é cada um - isso de embelezamento não me tenta muito (e nem pouco)- uma vez lendo alguma revista, li que é bom deixar as marcas da vida demarcarem nosso corpo, nosso rosto, nossa maneira de ser e de falar. Apenas de pensar que sempre seremos livres. Não sei se é masoquismo, mas é tão bom olhar no espelho, nos vermos e pensarmos o quanto passamos na vida e não pela vida. Existem pessoas que apenas passam pela vida, ocupam um lugar, um espaço, mas não representaram e não representam nada. Viveram apenas por que respiraram, nada mais. Então, acredito, é bom ver e sentir nossa vida toda diante de um espelho. Bem, mas isso não é para qualquer um. C&C -  - A Meta do seu Saber!
Cláudio Cursini
historiasdopari.wordpress.com