Publicidade

Ultimas noticias

quarta-feira, 6 de junho de 2018

Prefeitura embarga “destruição do Canindé” e aplica quatro multas na Portuguesa

A Prefeitura de São Paulo acaba de embargar as obras que estão sendo realizadas na sede da Portuguesa, entre as quais a demolição das piscinas para sublocação do clube à “Feirinha da Madrugada”.
Foram cometidas, segundo documento de embargo, diversas infrações ao Código de Obras e Edificações.
Além da proibição, a Lusa recebeu quatro multas, ainda sem valores divulgados.
Ou seja, o presidente Alexandre Barros destruiu o clube e não poderá dar sequência sequer à demolição, quanto mais à possível reforma, conseguindo ainda novas despesas às já combalidos caixas lusitanos.

Fonte : Blog do Paulinho

Um comentário:

carlos antonio gibin elia disse...

Pois é, ganancia, despreparo, má administração, desinteresse contribuiram para derrubar um clube com tradição. A falta de respeito foi mais que tudo aí. Mas tambem a colonia portuguesa no Brasil poderia ter tomado frente e evitado o pior, so acho...