Quarta - feira última , dia 6 , foi  Dia dos Santos Reis ou Epifania é uma das mais antigas festas da Cristandade.

Nela comemora-se a passagem bíblica com a tradição católica de que três magos

vindos de outros países do Oriente, seguiram uma estrêla e vieram trazer ao Menino

Jesus,ouro , incenso e mirra como presente e homenagem ao Messias que acabara de

nascer.

Ainda é feriado religioso em vários países, que conservam neste dia o hábito de as pessoas

se presentear. Mesmo no Brasil em inúmeras localidades do interior existe a tradição popular

da Folia de Reis ou Reisado, onde casas são visitadas por músicos que são recebidos pelos donos com alguns quitutes e bebidas. Hoje , pelo menos nos grandes centros brasileiros é o dia que marca o encerramento dos festejos natalinos e a véspera de se desmanchar enfeites, presépios , árvores de Natal, enfim guardar bolas, guirlandas, sinos , etc, embaladinhos  para o fim do ano.

Na cidade de São Paulo antiga, ainda sob forte tradição européia havia esta tradição , que foi sofrendo alteração   com as mudanças de hábitos, agora com o impacto dos costumes trazidos pela mídia dos EUA.

Meu pai contava que na sua primeira infância, havia um costume no Pari, de grupos de moças , rapazes, que  saíam na Noite de Reis a cantar os Reis e uma cantora se destacava , era uma portuguesa de nome Cândida. Várias pessoas faziam questão de receber os cantadores e recebe-los conforme as posses da família, nem que fosse apenas para cantar em frente ao Presépio.

Já a minha mãe , lembra também da mesma época um costume que foi se perdendo na capital rapidamente, diante da enorme massificação . A minha mãe lembra que na casa da vó  dona Jerônima  e do avô sr. Manoel, iam na Noite de Reis cantores portugueses conterrâneos dos meus bisavós,  com violões e outros instrumentos dos quais ela não mais se lembra, cantar os Reis e sempre havia um copito de vinho e castanhas portuguesas para bem recepciona-los. Cantavam, agradeciam e iam embora rapidamente, pois outras casas os esperavam.

Minha mãe ainda se lembra de  alguns trechos dessas cantigas de Reis e me passou, apesar disto ter acontecido há mais de 81 anos , vamos a uma delas:

"Aqui vimos, aqui vimos,

adorar o Deus m' nino,

cantamos por figos e passas

e linguiças no fumeiro…