MAIS UMA POESIA D'ALEM MAR

Mais uma poesia do Sílvio, desta vez o título é  :

NO MAR DA HUMANIDADE

I

Neste mar da humanidade,

andamos num barco sem rumo,

não há mais felicidade,

nestas andanças do mundo.

II

Navegamos sem destino,

nas ondas da humanidade,

prá cultura há pouco ensino,

muito se ensina a maldade.

III

Neste mar tão tenebroso,

vamos tentar navegar,

neste barco que está perdido,

que um dia pode afundar.

IV

Mas com tanta poluição,

este barco vai afundar,

talvez haja salvação,

para quem souber nadar.

O Sílvio é um comerciante português que trabalhava no Pari e hoje reside em Suzano ,
e que continua inspirado como sempre.