Convidado para escrever um artigo para a Revista do Choro do Rio de Janeiro,
em virtude do CENTENÁRIO de Aníbal Augusto Sardinha, o Garoto,
evidentemente, tinha que me reportar ao nosso querido Pari!
Nem que fosse um pouquinho!
Mas, está lá! E é o que importa!
Aliás, por pouco o grande músico não era pariense autêntico !

 

Prof. Amaral

garoto