Instituto Migrações e Direitos Humanos - IMDH

NOVO CENTRO DE ACOLHIMENTO PARA REFUGIADOS SERÁ ABERTO EM SÃO PAULO PELAS IRMÃS SCALABRINIANAS
Um novo Centro de acolhimento para refugiados promovido pelas irmãs Missionárias Scalabrinianas (Congregação das Irmãs Missionárias de São Carlos Borromeu) abrirá as portas em 25 de outubro em São Paulo. A instituição do centro foi publicada pela Gazeta oficial de São Paulo e será o segundo da cidade. Se chamará "Missão scalabriniana" e nascerá no antigo Colégio Santa Teresinha, no bairro de Pari, ao lado do edifício onde já tem sede o Cesprom, centro de acolhida diurna para imigrantes latinos e senegaleses. Segundo informações enviadas à Agência Fides, o Centro terá 225 lugares, 75 para o dia e 150 para a noite, e fornecerá serviço 24h por dia. O centro dispõe de uma equipe de 30 pessoas para oferecer acolhida, casa e comida, escuta, orientação para a obtenção de documentos pessoais, inserção em projetos e programas de formação e preparação ao mundo do trabalho, exercício da cidadania, coordenação e distribuição da assistência social e de o utras políticas públicas municipais, coordenação e contatos com fontes de ofertas de trabalho, desenvolvimento de atividades sociais e educativas.
A equipe das Irmãs Missionárias Scalabrinianas para coordenar este projeto é composta por quatro religiosas. "A tenda scalabriniana se amplia – explica Irmã Neusa de Fatima Mariano, Superiora geral das Scalabrinianas – e abrimos este centro em uma das regiões mais populosas de migrantes, ou seja, a América Latina. As portas serão abertas em 25 de outubro, data da celebração dos 120 anos de fundação de nossa Congregação e no primeiro ano de beatificação de Madre Assunta, nossa Co-fundadora".