Agora você pariense da diáspora ou forasteiro tem mais um motivo para visitar o bairro, principalmente aos sábados

pela manhã.

O comércio de roupas movimentado , o não menos movimentado comércio de utensílios domésticos, de ferramentas,

de artigos eletrônicos, comida portuguesa, árabe, coreana, boliviana, uma profusão de cheiros e temperos os mais variados, já são

muito conhecidos e tornam a República do Pary, conhecida e portanto muito visitada.

Na tradicional feira livre , o delicioso pastel , claro, acompanhado da saborosa garapa.

O mais novo motivo e que faz disparar os corações dos amantes dos esportes radicais é comer pastel no Largo Eduardo Rudge.

Uma delícia é verdade e se você comprar uns três ganha o famoso "choro", até aí tudo ótimo.

A emoção fica por conta dos onibus , carros e caminhões que por ali passam , tirando verdadeiras "finas " dos fregueses, além

da fumaça dos veículos, quase fazendo parte do tempero. na foto como havia um carro estacionado bem na curva, os fregueses

da banca de pastéis tiveram que se levantar dos banquinhos para o coletivo passar.

Para os amantes da emoção , aí está mais um esporte radical para vocês.

Não perca, amanhã , sábado, é dia.

Você acha pouco? quer mais emoção ?

Na confluência das ruas Rio Bonito e das Olarias em frente ao Pif-Paf, fica estacionado  um caminhão todos os sábados também  e expõe suas frutas ocupando a faixa de pedestres, uma parte da calçada, um espaço todo seu ( do dono do caminhão ).

Para atravessar a rua o ilustre pedestre terá que contornar e passar ao largo daquela movimentada artéria, local onde já aconteceram alguns graves atropelamentos, são vários semáforos, ou melhor na nossa república nós falamos faróis mesmo e são cinco esquinas,

confluência das ruas Itaqui, Rio Bonito, Olarias e Dr. Pacheco e Silva.

Senhores do poder !  tomem providências !

 

Jayme Antonio Ramos

historiasdopari.wordpress.com

pastel com perigo