Não precisamos ser o máximo por que não temos necessidade disso. Mas não podemos também ser o mínimo, pois temos necessidade de não sê-lo. A vida não exige o máximo, mas não nos permite o mínimo também. Por nós mesmos, pela nossa maneira de pensar e de ver as coisas, temos que ser de o que pudermos e sempre para cima. E isso tudo com valor e saúde, humildade e certeza, visão e sensibilidade. O mundo e a vida exigem de nós aquilo que podemos e temos condições fazer, isto é, de produzir, criar, ensinar e dar... Experimente e verá que tudo o que parecia tão difícil, vai deixando de ser... – Claudio Cursini