Somente...

v  Tenha certeza de uma coisa – acredite que as coisas são o que são, apenas no fim, na solução... Nada é o que parece e não defina o que parece, pois não é definição...
v  Todos nós já percebemos que a vida é realmente assim – parece, mas não é. Não é impressão ou engano, mas é uma realidade.
v  Quantas vezes vamos nos candidatar a uma vaga numa empresa. Pelo que constatamos na vaga oferecida, basta sabermos conversar que a vaga já é nossa. Antes de começar a entrevista, percebemos que o entrevistador é uma pessoa que conhecemos há tempos e, justamente com ele é que tivemos uma diferença, aquela pequena rusga, pode impedir o nosso sucesso.
v  Predispomo-nos a ser a melhor pessoa possível, apenas nos cumprimentarmos e levemente tocarmos no assunto de que já nos conhecemos. Mas logo no primeiro contato, percebemos que a pessoa relembrou o caso antigo e, declaradamente, vemos que a vaga não será nossa, a chance de vingança está ali, na sua frente.
v  Um motivo para não acreditarmos nas aparências, elas mudam constantemente. A vida, de um modo geral, tem poucas certezas. Ela é composta de mais dúvidas e/ ou incertezas do que o contrário. Por isso aquela velha frase que dizemos e, essa é quase que a definitiva: "Ninguém sabe o dia de amanhã!" Só sabemos que depois do dia vem a noite e depois da noite vem o dia nova e sucessivamente. Que o mar e o céu são azuis e as ondas e as nuvens são brancas. Que a cada dia ficamos mais velhos, porém mais experientes. Que quando jovens tivemos mais disposição, pensávamos e respondíamos mais rápidos e por isso mesmo, nos enganávamos constantemente. Com a idade pensamos mais para responder e, certamente, respondemos correto. É a experiência de vida, digamos assim. Parece que a preguiça vem com a experiência. O certo vem com a experiência.
v  Eu mesmo me lembro de que nos tempos de jovem não tinha tanta paciência e hoje, ela, modo de dizer, está saindo pelo ladrão. Não respondo mais rapidamente a qualquer pergunta. Por quê? Simples e já disse – nada é mais como antes. E já vi branco virar vermelho num instante. Basta fazer um erro ou passar uma vergonha!
v  Por outro lado é bom que a vida mude e surjam novos aparelhos, máquinas, fórmulas, maneiras, palavras e até os pensamentos mudam também. Evolução, globalização, tecnologia, novos conhecimentos e até novos hábitos. Muitos, talvez mais de 70% detestam as mudanças, mas precisam delas para viver e para ganhar o seu ganha-pão.
v  5% foram os crâneos, os gênios, as massas cefálicas estudaram, aprenderam e continuam ou continuarão estudando, fazendo experiências, que inventaram e criaram, descobriram, montaram, experimentaram todas as vantagens, aparelhos e ideias de hoje.
v  20% são os aproveitadores da República, de um modo geral que não fazem nada e aproveitam-se de tudo, roubam, mentem e enganam, matam milhões de inocentes em todo mundo e fazem até mensalão.
v  Mais uns 5% que não fazem nada, não sabem de nada, não conhecem nada e adoram roubar, assaltar, matar, traficar e praticar a destruição dos bens públicos e privados.
v  Realmente, o mundo é, mais ou menos, composto dessa maneira. Com isso me passa pela cabeça o Einstein, Neil Armstrong e seus dois companheiros, Nelson Mandela e muitos mais – a relação seria enorme – mais duas folhas. Lutaram pelo que acreditavam, dedicaram suas vidas para terceiros, quartos e quintos, acredito que morreram com a certeza de missão cumprida e, enfim...
v  E assim caminha a humanidade – A vida é assim, assim é a vida. E não adianta chorar...
 – Claudio Cursini