SAUDADES SIM, TRISTEZAS NÃO.

JAYME ANTONIO RAMOS

Finados 2014, nós pedimos licença para parafrasear o grande líder católico Padre

Marcelo Freitas Rossi e que está no título.

Neste blog de históriasdopari.wordpress.com não poderia faltar uma homenagem, uma oração, uma lembrança carinhosa, muita luz, com velas ou não, com flores ou não, indo aos cemitérios ou não, como dizia, uma homenagem aqueles que criaram, embelezaram e mantiveram a chama acesa do nosso Pari.

Porisso concordo com o Padre Marcelo, saudade , muita saudade, de chegar até às lágrimas, mas tristeza…não.

Foram pessoas que forjaram o nosso caráter, foram pessoas que nos acarinharam com palavras, gestos, um simples sorriso ou afago na cabeça. Foram pessoas que nos deram um exemplo de luta, de garra , de trabalho, enfim , exemplo, sim , aquele , que um dia o poeta escreveu , aquele que vale mais do que mil palavras.

Como podemos lembrar em nossas orações por suas almas, espíritos , sei lá, ou coisa que o valha , tenhamos a religião, credo , seita ,ou até se não tivermos religião, como podemos lembrar das histórias que nos deixaram , que nos contaram, que viveram, sem darmos um sorriso , mesmo que seja de canto de boca?

Ocasiões há que ao contarmos estas histórias, que recebi, na maioria das vezes de pessoas que não mais estão mais entre nós, mas , prestem atenção , de quando elas estavam vivas, não sou nenhum médium ou psicógrafo, embora respeite quem o seja. Ocasiões há que ao escrever as histórias não dou só um sorriso de canto , dou verdadeiras gargalhadas, só de lembrar.

Porisso neste Dia dos Finados, ou se preferirem dos seres queridos que se foram, mas que pelas nossas histórias , voltam pelo poder da ciência para dar uma espiadela neste mundo muito louco em que vivemos, uma oração , uma doce lembrança, em memória deles.

Ao lembrarmos desses finados, ao contarmos suas histórias, sabemos que eles são finados, ou seja, aqueles que tiveram um fim, apenas aqui na Terra, acreditemos ou não em Céu, Nirvana, Paraíso onde corre leite e mel, pó que volta a ser pó, a cada história, a cada referência a essas pessoas, elas revivem , como por encanto, elas saem dos nossos corações, de nossa mentes, lá no fundo , como dizia, elas ressurgem desse recantos para reviver.

As fotos que postamos enviadas por nossos amigos, elas tem o condão de trazerem esses ícones, que ajudaram a tornar este bairro mais humano, ao nosso dia a dia , com a técnica , com a ciência, da fotografia, da informática, do satélite, etc, etc.

Pelos motivos expostos e pelos que vocês meus amigos também os tem , termino esta postagem, como comecei, saudade sim, tristeza não !

 finados-ii