LIVRO SOBRE A REVOLUÇÃO DE 1924

Jayme Antonio Ramos

Novamente vou falar sobre a Revolução de 24, um movimento armado que

abalou muito a nossa região. Tanto física, como moralmente, pois tangidas pelos

bombardeios despejados pelas forças federais de maneira indiscriminadas,

como pela escassez de alimentos, milhares de pessoas fugiam para outros lo-

cais do estado. Meus familiares , por exemplo fugiram para Itu, onde temos parentes.

Neste livro redigido pelo Tenente Cabanas, um bravo revolucionário e muitos

anos mais tarde adaptado com uma história em quadrinhos pelo Guazzelli e

que foi digitalizado , vemos várias referencias ao nosso Pari , assim como a outros bairros da nossa região.

Vale a pena conferir em pdf.

livro da revolução de 1924

 

São Paulo em guerra – 1924 é uma adaptação de A Colu‑
na da Morte, livro do tenente João Cabanas (1895‑1974) que
relata sua experiência na Revolução de 1924 e no prolon‑
gamento do levante tenentista pelo interior de São Paulo e
Paraná, quando, chefiado pelo general Isidoro Dias Lopes,
comandou destacamento que ficou conhecido como a
"Coluna da Morte".
Publicada em 1928, a obra foi escrita em 1926 durante
o período em que Cabanas esteve exilado no Paraguai. O
governo federal pagava então 500 contos de réis para quem
o capturasse. Seus feitos militares haviam rendido lendas
sobre sua capacidade sobre‑humana em combates e fugas.
Também chamado de "Revolução Esquecida", o levante
do movimento tenentista de 1924 não entrou para a his‑
tória da cidade como a Revolução Constitucionalista de
1932, mas foi o maior conflito bélico ocorrido em São Pau‑
lo, deixando mais de quinhentos mortos, milhares de feri‑
dos, além de fábricas, casas e ruas destruídas. Trincheiras
tomaram as ruas do centro durante três semanas. A cida‑
de sofreu bombardeio aéreo, evento até então inédito na
história do país.10
O ilustrador e quadrinista Eloar Guazzelli transformou
o primeiro capítulo do livro de Cabanas, consagrado à
ação em São Paulo, em uma aventura histórica em qua‑
drinhos. Um posfácio do sociólogo José de Souza Martins
completa esta edição, apresentando os capítulos seguintes
do movimento tenentista, que culmina na Coluna Miguel
Costa‑Prestes e na Revolução de 1930, dando início à pro‑
funda transformação política e econômica no país.

São Paulo em guerra – 1924 é uma adaptação de A Colu‑
na da Morte, livro do tenente João Cabanas (1895‑1974) que
relata sua experiência na Revolução de 1924 e no prolon‑
gamento do levante tenentista pelo interior de São Paulo e
Paraná, quando, chefiado pelo general Isidoro Dias Lopes,
comandou destacamento que ficou conhecido como a
"Coluna da Morte".
Publicada em 1928, a obra foi escrita em 1926 durante
o período em que Cabanas esteve exilado no Paraguai. O
governo federal pagava então 500 contos de réis para quem
o capturasse. Seus feitos militares haviam rendido lendas
sobre sua capacidade sobre‑humana em combates e fugas.
Também chamado de "Revolução Esquecida", o levante
do movimento tenentista de 1924 não entrou para a his‑
tória da cidade como a Revolução Constitucionalista de
1932, mas foi o maior conflito bélico ocorrido em São Pau‑
lo, deixando mais de quinhentos mortos, milhares de feri‑
dos, além de fábricas, casas e ruas destruídas. Trincheiras
tomaram as ruas do centro durante três semanas. A cida‑
de sofreu bombardeio aéreo, evento até então inédito na
história do país.10
O ilustrador e quadrinista Eloar Guazzelli transformou
o primeiro capítulo do livro de Cabanas, consagrado à
ação em São Paulo, em uma aventura histórica em qua‑
drinhos. Um posfácio do sociólogo José de Souza Martins
completa esta edição, apresentando os capítulos seguintes
do movimento tenentista, que culmina na Coluna Miguel
Costa‑Prestes e na Revolução de 1930, dando início à pro‑
funda transformação política e econômica no país.