SALVE NOVE DE JULHO !
Salve 9 de Julho !
No Ginásio Santo Antonio do Pari, aprendi com a minha Professora de Canto, Lili Amaral a letra do Nove de Julho, com a música "Paris Belfort", eu me lembro de alguns versos :

"Nove de julho é a Luz da Pátria ,

data imortal deste berço augusto,

dos bandeirantes denodados,

deste São Paulo, vanguardeiro e justo…"

No Pari, no Jubileu de Prata da Revolução e eu me lembro, tivemos algumas cerimonias comemorativas da grande data. Lembro do antigo repórter da rádio Record, naquela época do Dr. Paulo Machado de Carvalho, creio que o Murilo Antunes Alves, fazendo entrevistas na Praça Padre Bento, sobre o tema.

A Chuva de prata que se revestiu de grande sucesso no IV Centenário de nossa cidade, repetiu-se em 1957 e lá fomos nós vizinhos e família para o Alto do Pari, de onde tínhamos uma visão privilegiada da bela cerimônia. A Chuva de prata a que me refiro eram milhares de papéis prateados que eram jogados de aviões e iluminados por potentes holofotes, em toda a região central de nossa cidade. Abaixo um desses papéis prateados, do arquivo do sr. Alcides Testi, que infelizmente não podemos reproduzir fielmente.

 

Salve 9 de Julho !
Em 1932, o povo paulista se ergueu em armas contra a ditadura Vargas. Milhares de paulistas se levantaram contra um governo que a cada ato cerceava os direitos básicos do cidadão.O Pari como um bairro tradicional da São Paulo de Piratininga,não ficou alheio a essa revolução. Segundo relatos ouvidos por mim de parentes ,amigos e vizinhos,vários parienses participaram do 9 de Julho. Eu conheci um herói de 32 pessoalmente ,trata-se do sr. Arthur Pierotti,que infelizmente já não está mais entre nós. Membro de uma tradicional família de nosso bairro,sr. Pierotti um homem muito bem articulado e de uma memória invejável,nos contava os acontecimentos que culminaram com o grande movimento democrático do MMDC. No Pari houve uma indústria que durante décadas trouxe progresso a toda a região, foi a Carrocerias Pilon,cujos proprietários eram de uma família de gente muito séria e honesta. Pois bem a Pilon,fabricou para as tropas democráticas o famoso trem blindado,para a época um equipamento de última geração. Enfim,neste blog,rendemos nossas homenagens a todos os heróis de 1932,em particular aos heróis parienses,com um trecho do grande poeta paulistano Guilherme de Almeida:Bandeira de minha terra,Bandeira das treze listras,são treze lanças de guerra,cercando o solo paulista!

Hoje, NOVE DE JULHO de 2013, repito o texto acima, publicado em 7 de dezembro de 2009. Brasileiro sou com muito orgulho, pois o meu lema é "Na luta para um Brasil melhor",

porém , como disse o poeta "PAULISTA SOU, POR MERCÊ DE DEUS !!!".

E para arrematar, sem falsa modéstia, nasci no Brás, com dois dias de idade fui para o Pari ,

onde estou diariamente, portanto sou PAULISTANO da terra da garoa , pela graça de Deus !!