Vocês conhecem aquele amigo que temos e que, nem sei como, podemos considerar o nosso "melhor amigo", aquela pessoa que conhecemos e que confiamos demais, aquela pessoa em quem confiamos todos os nossos segredos, todos os nossos mais desmedidos e desatinados assuntos? Pois é - eu tenho um amigo assim -meu querido Bártalo - coisas que, às vezes, nem com minha mãe eu falo, mas gosto de falar com ele, dizer a ele, conversar com ele. Meu querido, você é e será sempre o meu depositário das minhas tristezas e alegrias...