Esperança

Mário Quintana

Lá bem no alto do décimo segundo andar do Ano
Vive uma louca chamada Esperança
E ela pensa que quando todas as sirenas
Todas as buzinas
Todos os reco-recos tocarem
Atira-se
E
— ó delicioso vôo!
Ela será encontrada miraculosamente incólume na calçada,
Outra vez criança...
E em torno dela indagará o povo:
— Como é teu nome, meninazinha de olhos verdes?
E ela lhes dirá
(É preciso dizer-lhes tudo de novo!)
Ela lhes dirá bem devagarinho, para que não esqueçam:
— O meu nome é ES-PE-RAN-ÇA...

Fiquei pensando muito sobre o que dizer de 2014... Catastrófico, traumático, e etc etc...mas talvez, e isto é o mais importante, 2014 foi para mim um ano de aprendizado e paciência.
Um ano onde Deus quis fortalecer setores que não andavam bem em minha vida.
Aprendi a duras penas a separar o joio do trigo, a não acreditar em qualquer besta que aparecesse na minha frente e dissesse "sou seu amigo". Aprendi que realmente se tiver quatro ou cinco amigos do peito, daqueles que se pode contar a qualquer momento é muito, mas o que importa não é quantidade e sim qualidade!
E aprendi acima de tudo a amar, vencer adversidades e principalmente a lutar, a ir atrás de meus objetivos.

Aos amigos e conhecidos um 2015 próspero, rico em saúde e em fraternidade!

Esperança</p> <p style=Mário Quintana

Lá bem no alto do décimo segundo andar do Ano
Vive uma louca chamada Esperança
E ela pensa que quando todas as sirenas
Todas as buzinas
Todos os reco-recos tocarem
Atira-se
E
— ó delicioso vôo!
Ela será encontrada miraculosamente incólume na calçada,
Outra vez criança...
E em torno dela indagará o povo:
— Como é teu nome, meninazinha de olhos verdes?
E ela lhes dirá
(É preciso dizer-lhes tudo de novo!)
Ela lhes dirá bem devagarinho, para que não esqueçam:
— O meu nome é ES-PE-RAN-ÇA...

Fiquei pensando muito sobre o que dizer de 2014... Catastrófico, traumático, e etc etc...mas talvez, e isto é o mais importante, 2014 foi para mim um ano de aprendizado e paciência.
Um ano onde Deus quis fortalecer setores que não andavam bem em minha vida.
Aprendi a duras penas a separar o joio do trigo, a não acreditar em qualquer besta que aparecesse na minha frente e dissesse "sou seu amigo". Aprendi que realmente se tiver quatro ou cinco amigos do peito, daqueles que se pode contar a qualquer momento é muito, mas o que importa não é quantidade e sim qualidade!
E aprendi acima de tudo a amar, vencer adversidades e principalmente a lutar, a ir atrás de meus objetivos.

Aos amigos e conhecidos um 2015 próspero, rico em saúde e em fraternidade!" width="480" height="288" />