• COMO SERIA BOM - Hoje em dia estamos naquele clima de que não podemos e nem devemos acreditar em nada. Por outro lado, se quiser que tudo caminhe como deveria, acredite nas pessoas, não importando quem sejam ou o que fazem, se conhecidas ou não, apenas acredite. Você não entrará em conflitos, não precisará discutir e nem pensar, simplesmente acreditando como se não estivesse ouvindo verdades ou mentiras. Nada é certo ou errado, muito pelo contrário, o certo pode ser errado e vice-versa, mas tenha calma, não queira saber de nada para não complicar-se. Vejam em que estado chegamos para não nos exasperamos.
    Tem algumas palavras que ouvi ou li que dizem assim: O soldado tinha duas ideias ou opiniões contrárias, opostas na cabeça e acreditava nas duas. É uma saída para iniciar, mas uma dúvida para terminar.
    Nos dias atuais, pare e pense: tantas imagens, quantas maracutaias, fraudes e falcatruas, tantas mentiras prejudicadoras são contadas, outras mentiras com máscaras da verdade proferidas insidiosamente, quantos roubos e enganações, tantos e quantos se unem para conluiar em beneficio próprio e prejudicando terceiros, acontecem descaradamente em apenas 10 minutos em todos os estabelecimentos governamentais do País. Lembremo-nos que o dia tem 24 horas. Assim por cima, quantos políticos existem no Brasil? O Congresso Nacional deve ter uns 600 ou mais e os governos estaduais e prefeituras de todo o Brasil, nem sei dizer a quantidade. Por ai vemos que a arrecadação é enorme, entre eles é dividido (ou maracuteado, é a mesma coisa) uma boa parte e o que sobra vai para os porcos, quero dizer, para o povo que não sabe votar.
    E hoje em dia não só no Brasil, mas em todo o mundo, apenas para exemplificar que verdades e mentiras são quase sinônimas e não antônimos. Quando um político fala qualquer uma delas, é preciso pensar para acreditar ou não. Apenas o que sai de sua boca não é mais digno de confiança. E devemos chegar ao cúmulo de pedir que ele repita o que falou uma, duas até três vezes para ver se confirma. A pessoa quando mente, não consegue contar a mesma coisa, por igual, por três vezes consecutivamente. O mesmo podemos dizer sobre a verdade – se ela não for extremamente bem contada, dúvidas pairam e ela não terá valor algum. Como eu disse isso é geral e não apenas no Brasil.
    A finalidade dessas palavras seria para que soubéssemos votar e tivéssemos fé naqueles em quem votamos. Consequentemente voltaríamos a acreditar em verdades e repudiaríamos as mentiras. Segurança, Educação e Saúde funcionariam perfeitamente e, a partir daí tudo o mais mudaria também. Nosso dinheiro seria bem aplicado, sem inflação, bom nível de transportes coletivos, movimentação veicular seria plena e satisfatória, sem mais enchentes e com o povo seguro, educado e saudável. É difícil? Existem poucos países no mundo em que não existe essa dificuldade, mas aqui... Para tudo isso é preciso de boas, sensíveis e saudáveis massas cefálicas e o Brasil não produz isso há anos e anos...
    Claudio Cursini