Há silêncios que condenam.
Há silêncios que constroem.
Há aqueles que acrescentam.
Há também os que nos doem.

Há alguns que são covardes.
Há-os heróicos também.
Há os que geram verdades,
Há os que lembram alguém.

Rodolfo Barcellos.

Myriam Gytana.