Publicidade

Ultimas noticias

domingo, 22 de abril de 2018

Festa de Santa Rita - 2018


Programação

Dia de Santa Rita

Missas:
08h - 10h - 12h - 15h - 17h - 19h (Procissão)

Quermesse das 17 às 23 horas
Sábados e Domingos

De 28 de abril a 27 de maio

Rua Santa Rita, 799 - Pari - SP
(11) 2963-7985 / (11) 2796-6842




quarta-feira, 11 de abril de 2018

Tombamento da Lusa


Assine a petição


Junte-se a nós


terça-feira, 3 de abril de 2018

18ª Caminhada do Coração "Dr. Algis Waldemar Zuccas"

Rotary Club Alto da Mooca promove a 18° Caminhada do Coração Dr Algis Waldemar Zuccas

O evento é realizado desde 1997 e visa à prevenção de doenças coronarianas

No próximo domingo 08 de abril, das 08h00 às 12h00, será realizada a 18° Caminhada do Coração, que tem por objetivo incentivar a atividade física como prevenção de problemas cardíacos.
A concentração será no estacionamento do Mooca Plaza Shopping, à Rua Capitão Pacheco e Chaves n° 313, no bairro Mooca.
Idealizada pelo Dr Algis Waldemar Zuccas, conceituado médico da região, a Caminhada é realizada desde 1997, pelo Rotary Club Alto da Mooca, Club em que o doutor participava assiduamente.
No evento, serão disponibilizados gratuitamente para toda comunidade vários serviços como: aferição de pressão, teste de glicemia, avaliação oftalmológica, teste da pisada, vacinação contra febre amarela, aulas de vip dance, entre outros.
A saída para a Caminhada de 2 km está prevista às 9h30, na Av Henry Ford, animada por um Trio Elétrico.
Os primeiros 2000 inscritos serão contemplados com um Kit contendo camiseta mais acessórios.
A inscrição é on line  http://bit.ly/18caminhada  e é necessário doar 01 kg de alimento não perecível que deverá ser entregue no dia. Serão beneficiadas 05 entidades assistenciais da região. São elas: Lar de Maria, Lar da Redenção, Cenha, Nova Quatro E e Creche Maria Thereza de Mello Mororó.
Serviços:
Evento: 18° Caminhada do Coração Dr Algis Waldemar Zuccas
Data: 18 de abril de 2018, domingo
Horário: das 08h00 às 12h00
Local do Encontro: estacionamento do Mooca Plaza Shopping, à Rua Capitão Pacheco e Chaves n° 313, no bairro Mooca.
Largada para a Caminhada de 2 Km: 9h30, na Av Henry Ford
Obs: Posto de Vacinação para a Vacina da Febre Amarela: São necessários documentos: RG, Cartão do SUS e Carteira de Vacinação.
Mais informações com Evando Reis, Coordenador da Comissão de Projetos Humanitários/ Rotary Club Alto da Mooca, no tel: (11) 99977-2650.

18ª Caminhada do Coração "Dr. Algis Waldemar Zuccas"
Importante: levar 1k de alimento não perecível no dia e retire seu KIT (camiseta + acessórios). Formulário de inscrição para participação da 18ª Caminhada do Coração "Dr. Algis Waldemar Zuccas"
Ponto de encontro: Estacionamento do Mooca Plaza Shopping - Rua Capitão Pacheco e Chaves, 313 - Mooca, São Paulo
Horário: 8 horas
A distribuição dos kits serão feitas entre 8h e 9h, e serão distribuídos por ordem de chegada somente para os primeiros 2.000 inscritos. A partir das 9 horas para os demais inscritos.
Ao confirmar sua inscrição, você autoriza os organizadores a entrar em contato por telefone, SMS e WhatsAPP.



quarta-feira, 21 de março de 2018

Padre Júlio Lancelotti é ameaçado de morte; entidades de direitos humanos entram com representação no MP

Coordenador da Pastoral do Povo de Rua reclama que vem sendo vítima de ataques principalmente de moradores e comerciantes da Mooca.


Por Tatiana Santiago, G1 SP, São Paulo
 
Padre Júlio Lancelotti durante celebração de missa  (Foto: Reprodução Facebook)Padre Júlio Lancelotti durante celebração de missa  (Foto: Reprodução Facebook)
Padre Júlio Lancelotti durante celebração de missa (Foto: Reprodução Facebook)
Advogados e entidades de direitos humanos entraram com representação no Ministério Público (MP) de São Paulo nesta terça-feira (20) pedindo abertura de investigação sobre ameaças de morte contra o padre Júlio Lancelloti.
Coordenador da Pastoral do Povo de Rua da Arquidiocese de São Paulo e defensor de direitos humanos, o padre reclama que tem sido vítima de ameaças de morte postadas em redes sociais, principalmente de moradores e comerciantes da região da Mooca, na Zona Leste da capital, onde tem uma forte atuação.
Em posts publicados no Facebook, os agressores demonstram intolerância às ações de Lancelotti, que é defensor dos moradores de rua.

Fonte : G1

Vereador de SP é agredido com pedaço de madeira: 'Me senti um banana'

Vereador da capital paulista Adilson Amadeu (PTB), de 67 anos, foi assaltado e agredido em Santos, no litoral paulista. Segundo ele, há problemas na segurança da cidade.


Por Mariana Nadaleto, G1 Santos
 


Amadeu pede mais policiamento em Santos (Foto: Arquivo Pessoal)Amadeu pede mais policiamento em Santos (Foto: Arquivo Pessoal)

Amadeu pede mais policiamento em Santos (Foto: Arquivo Pessoal)Amadeu pede mais policiamento em Santos (Foto: Arquivo Pessoal)
Amadeu pede mais policiamento em Santos (Foto: Arquivo Pessoal)

"Quando passei pelo grupo, escutei eles gritarem e virem na minha direção. Um deles me bateu e disse 'perdeu, tiozão'. Quando eu estava no chão, tiraram meu cordão e ainda me ameaçaram com um estilete. Foram muito agressivos. Com o tombo, ainda machuquei meu braço. Comecei a gritar por socorro, mas eles levaram a minha bicicleta e seguiram em direção à São Vicente".

Porém, a maior revolta do vereador é com a falta de policiamento na cidade. Amadeu garante que caminhou do Emissário até a Praça da Independência, no Gonzaga, em busca de uma viatura da Polícia Militar ou da Guarda Municipal, mas não encontrou nenhuma no caminho. "Voltei para o meu apartamento por volta das 17h30 e registrei o boletim de ocorrência pelo 190".
Vereador foi assaltado no Emissário Submarino, na sexta-feira (Foto: Arquivo Pessoal)Vereador foi assaltado no Emissário Submarino, na sexta-feira (Foto: Arquivo Pessoal)Vereador foi assaltado no Emissário Submarino, na sexta-feira (Foto: Arquivo Pessoal)ento em Santos (Foto: Arquivo Pessoal)
O vereador de São Paulo Adilson Amadeu (PTB), de 67 anos, foi agredido com um pedaço de madeira durante um assalto em Santos, no litoral paulista. O crime ocorreu na última sexta-feira (6) mas, inconformado com a falta de policiamento na cidade, ele enviou nesta semana ofícios para a Secretaria Municipal de Segurança e autoridades policiais do stado cobrando atitudes.

Fonte : G1