Publicidade

Ultimas noticias

sábado, 23 de março de 2013

Verdade do Brás


    Navegando pela Internet no dia 23/05/2007, pesquisando sobre o bairro do Pari, encontrei um site chamado São Paulo, Minha Cidade, e falava de histórias dos bairros de São Paulo. Encontrei o bairro do Pari e coloquei um depoimento. Eis o depoimento :


      Bom saber dessas histórias. Passei boa parte da minha infância na Rua Vicor Hugo, onde meus avôs moravam e tinha um comércio local. Eramos conhecidos como a familia Capela, muito antiga e tradicional do bairro. 

      [ Enviado em 23/05/2007 por Wagner Wilson - wagner@wilson.com.br ]



    Deste dia em diante, fiz muitos contatos com pessoas de outros bairros e muitas pessoas tiveram curiosidade por conhecer o bairro do Pari e suas histórias.
    No Pari, até então, não tinhamos uma revista, ou jornal de bairro que documentasse a sua história. O que tinhamos eram fotos de famílias , depoimentos de moradores e jornal de bairro A Gazeta do Pari que hoje ganha uma versão digital.






    No dia 07 de setembro de 2007, é registrado o endereço http://bairrodopari.blogspot.com no Blogger, para divulgar uma homenagem recebida ás celebridades do Pari pela vreadora Myrian Athiê na Universidade São Francisco, em comemoração ao aniversário do Pari.
    Veja a primeira postagem abaixo :


    Marlene Capela da Boutique Cigana recebendo a homenagem da Camara pela vereadora Myrian Athiê.

    Rotary Club de São Paulo - Brás representado pela esposa do presidente gestão 2007-2008

    Milton George, diretor do Jornal do Brás, recebendo as homenagens da Camera Municipal.
    Quando comecei a me interessar sobre o Bairro do Pari, 

    No dia 23 de novevemro de 2007, é registrado o domínio http://www.bairrodopari.com , onde passou a ter atualizações constantes com assuntos relativos ao bairro do Pari e a região do Brás.


    Domain Name:

    domain: bairrodopari.com
    nserver: ns1.madweb.com.br
    nserver: ns2.madweb.com.br
    nserver: ns3.madweb.com.br
    status: transfer-prohibited
    created: 20071123
    changed: 20110727


    Atualizando e alimentando o blog com informações sobre o bairro do Pari, paralelamente foi feito um documentário sobre o bairro que foi exibido na TV Cultura no dia 08 de Janeiro de 2010


    sexta-feira, 8 de janeiro de 2010


    Doces Lembranças



    Caros amigos Parienses,
    Dia 24/01 as 22:00 hs na TV Cultura o doc do Pari, avisa parente e amigos


    Não podemos esquecer de agradecer neste blog, duas pessoas que foram muito importantes para que esse blog tivesse a razão de existir.

    Marlene Martins Capela Wilson, filosofa e escritora, moradora e comerciante do bairro do Pari, proprietária da Boutique Cigana, há mais de 40 anos na região do Pari. 





    Milton George Thamepaulista de Boituva é presidente da Federação Paulista de Truco – FPT, entidade fundada em 14 de novembro de 1987,  diretor -presidente e jornalista responsável (MTB 8.617) do Jornal do Brás

    Aqui vai para finalizar, um depoimento do Jornalista Milton George sobre o bairro do Brás, nosso bairro vizinho.

    Milton George foi uma pessoa que colaborou muito com o bairro do Pari, que durante anos comandou um jornal de bairro sozinho.
    Sou testemunha de sua ousadia, perseverança e principalmente AMOR pelo que faz.

    Com todo respeito, eu, Wagner Wilson, co-autor e fundador deste blog, quero prestar uma sincera homenagem a essa pessoa, que em tempos de Internet, tablets, celulares e blogs, consegue fazer que tenhamos o gosto de DEGUSTAR um jornal feito por uma pessoa que tem PAIXÃO ao Brás e ao Pari....

    Aqui reproduzo seu depoimento sobre a Verdade do Brás, que para minha surpresa, foi extraído do site de onde esse blog começou :


    Verdade do Brás

    Verdade do Brás Autor: Milton George - Jornal do Brás Eis, de volta, a velha celeuma sobre o velho Brás das Porteiras, o Brás bucólico, o Brás de tantas epopéias. De repente o Pedro Nastri dá um cutucão com vara curta em todo mundo sobre a história do Brás. Não sou historiador mas precisava fazer algo para conhecer o Brás e daí, trabalhar em cima de sua história. Atenho-me aos fatos, e então permito-me dar uma satisfação sobre o que conseguimos: Muito bem, quando aqui chegamos em 1988, ninguém sabia, nem ele, quando o Brás fazia aniversário. Pela posição do bairro comparada com a história da cidade, deveria ter surgido logo após 1554 como dizem sobre a Mooca, o Pari, a Penha, e outros bairros. Só que na viagem ao túnel do tempo, a única indicação certa encontrada foi o decreto do então Imperador D. João VI, exarado em 8/6/1818 desmembrando a "Freguesia do Brás" da Penha de França. Essa é portanto, a certidão de nascimento "por escrito" que existe do Brás. Outras versões são meras conjecturas. Se a Mooca tem 452 anos ou se o Pari também tem 428 cujas certidões nunca foram apresentadas, não importa. É provável, bem provável mesmo, que o Brás PROVAVELMENTE tenha surgido logo em seguida à fundação de São Paulo. Supõe-se pelo menos, que quando os padres Anchieta e Manoel de Nóbrega, acolitados por jesuítas e índios, fundaram São Paulo dia 25/1/1554, deram uma olhada para baixo e viram um tapete verdejante que se estendia dali até os confins via leste rumo ao que se chamaria mais tarde Penha de França. E como São Tomé dizia, quero provas de tudo. O Brás tem certidão real e foi, assim, fundado em 8/6/1818 inobstante seu "chão" já existisse sem nenhum nome. É verdade que a Av. Celso Garcia foi caminho da Sé para a Penha. Segundo consta, por volta de 1650 mais ou menos, num tempo em que devotos de Nossa Senhora vinham de lá até a igreja da Sé em busca de cura para as epidemias comuns da época. Nunca souberam, todavia, que transitavam por um lugar que um dia iria se chamar Brás. E foi esse mesmo Brás que em 26/6/1899 deu vida própria ao Belenzinho chamado de Belém, desmembrando-o de seus domínios fato que lhe propiciou crescer com pujança, cuja certidão assinada pelo então presidente do Estado, coronel Fernando Prestes de Albuquerque, o bairro guarda com orgulho sem esquecer suas origens. Resta-nos, agora, curtir a bela história do querido Brás, do Brás faceiro, do Brás romântico, do Brás brejeiro. Resta-nos lembrar seus poetas como o baluarte Midelandi, e os nomes que engrandecem ruas do Brás como Gonçalves Dias, Casemiro de Abreu, José de Alencar e tantos mais, como Visconde de Abaeté onde entrevistamos um dia o pai do Pedro Nastri, quando nossa redação era na rua Piratininga, 841. Resta-nos, enfim, lembrar dos cinemas do Brás, dos corsos carnavalescos, das famílias italianas hoje mescladas com tantas etnias. Resta-nos beber a nostalgia e tudo que o Brás deixou como pedaços de saudade. Falou Pedrão? Foi muito bom você ter tocado no assunto Brás, por via das dúvidas. Milton George - Jornal do Brás. 

    [ Enviado em 11/11/2008 por Milton George Thame - jorbras@terra.com.br ]


Depoimento de Milton George do Jornal do Brás no site São Paulo Minha Cidade sobre o aniversário do Brás

 Fonte : http://www.saopaulominhacidade.com.br/list.asp?ID=2317


Autor : Wagner Wilson

Nenhum comentário: