Pular para o conteúdo principal

Verdade do Brás


    Navegando pela Internet no dia 23/05/2007, pesquisando sobre o bairro do Pari, encontrei um site chamado São Paulo, Minha Cidade, e falava de histórias dos bairros de São Paulo. Encontrei o bairro do Pari e coloquei um depoimento. Eis o depoimento :


      Bom saber dessas histórias. Passei boa parte da minha infância na Rua Vicor Hugo, onde meus avôs moravam e tinha um comércio local. Eramos conhecidos como a familia Capela, muito antiga e tradicional do bairro. 

      [ Enviado em 23/05/2007 por Wagner Wilson - wagner@wilson.com.br ]



    Deste dia em diante, fiz muitos contatos com pessoas de outros bairros e muitas pessoas tiveram curiosidade por conhecer o bairro do Pari e suas histórias.
    No Pari, até então, não tinhamos uma revista, ou jornal de bairro que documentasse a sua história. O que tinhamos eram fotos de famílias , depoimentos de moradores e jornal de bairro A Gazeta do Pari que hoje ganha uma versão digital.






    No dia 07 de setembro de 2007, é registrado o endereço http://bairrodopari.blogspot.com no Blogger, para divulgar uma homenagem recebida ás celebridades do Pari pela vreadora Myrian Athiê na Universidade São Francisco, em comemoração ao aniversário do Pari.
    Veja a primeira postagem abaixo :


    Marlene Capela da Boutique Cigana recebendo a homenagem da Camara pela vereadora Myrian Athiê.

    Rotary Club de São Paulo - Brás representado pela esposa do presidente gestão 2007-2008

    Milton George, diretor do Jornal do Brás, recebendo as homenagens da Camera Municipal.
    Quando comecei a me interessar sobre o Bairro do Pari, 

    No dia 23 de novevemro de 2007, é registrado o domínio http://www.bairrodopari.com , onde passou a ter atualizações constantes com assuntos relativos ao bairro do Pari e a região do Brás.


    Domain Name:

    domain: bairrodopari.com
    nserver: ns1.madweb.com.br
    nserver: ns2.madweb.com.br
    nserver: ns3.madweb.com.br
    status: transfer-prohibited
    created: 20071123
    changed: 20110727


    Atualizando e alimentando o blog com informações sobre o bairro do Pari, paralelamente foi feito um documentário sobre o bairro que foi exibido na TV Cultura no dia 08 de Janeiro de 2010


    sexta-feira, 8 de janeiro de 2010


    Doces Lembranças



    Caros amigos Parienses,
    Dia 24/01 as 22:00 hs na TV Cultura o doc do Pari, avisa parente e amigos


    Não podemos esquecer de agradecer neste blog, duas pessoas que foram muito importantes para que esse blog tivesse a razão de existir.

    Marlene Martins Capela Wilson, filosofa e escritora, moradora e comerciante do bairro do Pari, proprietária da Boutique Cigana, há mais de 40 anos na região do Pari. 





    Milton George Thamepaulista de Boituva é presidente da Federação Paulista de Truco – FPT, entidade fundada em 14 de novembro de 1987,  diretor -presidente e jornalista responsável (MTB 8.617) do Jornal do Brás

    Aqui vai para finalizar, um depoimento do Jornalista Milton George sobre o bairro do Brás, nosso bairro vizinho.

    Milton George foi uma pessoa que colaborou muito com o bairro do Pari, que durante anos comandou um jornal de bairro sozinho.
    Sou testemunha de sua ousadia, perseverança e principalmente AMOR pelo que faz.

    Com todo respeito, eu, Wagner Wilson, co-autor e fundador deste blog, quero prestar uma sincera homenagem a essa pessoa, que em tempos de Internet, tablets, celulares e blogs, consegue fazer que tenhamos o gosto de DEGUSTAR um jornal feito por uma pessoa que tem PAIXÃO ao Brás e ao Pari....

    Aqui reproduzo seu depoimento sobre a Verdade do Brás, que para minha surpresa, foi extraído do site de onde esse blog começou :


    Verdade do Brás

    Verdade do Brás Autor: Milton George - Jornal do Brás Eis, de volta, a velha celeuma sobre o velho Brás das Porteiras, o Brás bucólico, o Brás de tantas epopéias. De repente o Pedro Nastri dá um cutucão com vara curta em todo mundo sobre a história do Brás. Não sou historiador mas precisava fazer algo para conhecer o Brás e daí, trabalhar em cima de sua história. Atenho-me aos fatos, e então permito-me dar uma satisfação sobre o que conseguimos: Muito bem, quando aqui chegamos em 1988, ninguém sabia, nem ele, quando o Brás fazia aniversário. Pela posição do bairro comparada com a história da cidade, deveria ter surgido logo após 1554 como dizem sobre a Mooca, o Pari, a Penha, e outros bairros. Só que na viagem ao túnel do tempo, a única indicação certa encontrada foi o decreto do então Imperador D. João VI, exarado em 8/6/1818 desmembrando a "Freguesia do Brás" da Penha de França. Essa é portanto, a certidão de nascimento "por escrito" que existe do Brás. Outras versões são meras conjecturas. Se a Mooca tem 452 anos ou se o Pari também tem 428 cujas certidões nunca foram apresentadas, não importa. É provável, bem provável mesmo, que o Brás PROVAVELMENTE tenha surgido logo em seguida à fundação de São Paulo. Supõe-se pelo menos, que quando os padres Anchieta e Manoel de Nóbrega, acolitados por jesuítas e índios, fundaram São Paulo dia 25/1/1554, deram uma olhada para baixo e viram um tapete verdejante que se estendia dali até os confins via leste rumo ao que se chamaria mais tarde Penha de França. E como São Tomé dizia, quero provas de tudo. O Brás tem certidão real e foi, assim, fundado em 8/6/1818 inobstante seu "chão" já existisse sem nenhum nome. É verdade que a Av. Celso Garcia foi caminho da Sé para a Penha. Segundo consta, por volta de 1650 mais ou menos, num tempo em que devotos de Nossa Senhora vinham de lá até a igreja da Sé em busca de cura para as epidemias comuns da época. Nunca souberam, todavia, que transitavam por um lugar que um dia iria se chamar Brás. E foi esse mesmo Brás que em 26/6/1899 deu vida própria ao Belenzinho chamado de Belém, desmembrando-o de seus domínios fato que lhe propiciou crescer com pujança, cuja certidão assinada pelo então presidente do Estado, coronel Fernando Prestes de Albuquerque, o bairro guarda com orgulho sem esquecer suas origens. Resta-nos, agora, curtir a bela história do querido Brás, do Brás faceiro, do Brás romântico, do Brás brejeiro. Resta-nos lembrar seus poetas como o baluarte Midelandi, e os nomes que engrandecem ruas do Brás como Gonçalves Dias, Casemiro de Abreu, José de Alencar e tantos mais, como Visconde de Abaeté onde entrevistamos um dia o pai do Pedro Nastri, quando nossa redação era na rua Piratininga, 841. Resta-nos, enfim, lembrar dos cinemas do Brás, dos corsos carnavalescos, das famílias italianas hoje mescladas com tantas etnias. Resta-nos beber a nostalgia e tudo que o Brás deixou como pedaços de saudade. Falou Pedrão? Foi muito bom você ter tocado no assunto Brás, por via das dúvidas. Milton George - Jornal do Brás. 

    [ Enviado em 11/11/2008 por Milton George Thame - jorbras@terra.com.br ]


Depoimento de Milton George do Jornal do Brás no site São Paulo Minha Cidade sobre o aniversário do Brás

 Fonte : http://www.saopaulominhacidade.com.br/list.asp?ID=2317


Autor : Wagner Wilson

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Aloha, Rotary!

Aloha, Rotary!
Conheça o verdadeiro espírito do aloha e do Rotary ao lado de familiares, amigos e outros rotarianos na cidade de Honolulu. Será o ambiente ideal para celebrarmos, colaborarmos e estreitarmos nossos laços de amizade, desfrutando do calor e da hospitalidade havaianos. A Convenção é uma das únicas oportunidades de reunirmos pessoas em ação do mundo inteiro para comemorar as conquistas do Rotary. Nossos oradores o motivarão ainda mais a se dedicar aos serviços humanitários e abordarão novas perspectivas relacionadas ao nosso trabalho global. Aproveite para rever velhos amigos, fazer novos contatos e explorar tudo o que o evento tem a oferecer. Você voltará para casa energizado e inspirado a continuar trabalhando pelo bem do próximo. Não perca a chance de compartilhar o seu aloha com toda a família rotária na nossa Convenção em Honolulu, de 6 a 10 de junho de 2020. Inscreva-se agora e economize Faça sua inscrição até 15 de dezembro pelo site riconvention.org para aproveitar o p…

Após ação da Lusa na Justiça, leilão do Canindé termina sem lances

Clube se baseia no pedido de tombamento que está em análise no Conselho de Preservação do Patrimônio

Gonçalo Junior e Marcius Azevedo, O Estado de S.Paulo 09 de maio de 2019 | 15h41

Após a Portuguesa entrar com uma petição na 14ª Vara Cível da Capital de São Paulo para suspender o leilão de parte do terreno do Canindé, marcado para esta quinta-feira, não surgiram interessados. Para acionar a Justiça, o clube se baseou no pedido de tombamento enviado para Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental (Compresp) no dia 12 de abril. No entendimento do clube, o leilão só pode ser concluído após a decisão definitiva sobre o tombamento do complexo Oswaldo Teixeira Duarte, formado pelo estádio do Canindé e o clube social.

Mercado de jogos de tabuleiro ganha espaço no Brasil

© Getty Images Empresas nacionais lançam títulos originais e também de outros países
Resumo:

O setor de jogos de tabuleiros modernos foi responsável por cerca de R$ 665 milhões do faturamento da indústria de brinquedos nacional;Em 2018, mais de 4.000 “boardgames” foram lançados no mundo todo;Conclave, Galápagos, Calamity Games, Papergames, Meeple BR e Bucaneiros são algumas das editoras brasileiras de jogos de tabuleiro;O Diversão Offline, evento dedicado ao hobby, recebeu 18 mil pessoas e movimentou R$ 2 milhões no mercado de jogos analógicos ao longo de seis edições.