SUB MOOCA EXPÕE METAS PARA OS PRÓXIMOS TRÊS ANOS
 

Eduardo Cedeño Martellotta 

Com a presença de dezenas de moradores na Audiência Pública dia 30 de novembro no auditório do SESC (av. Álvaro Ramos, 991), a Subprefeitura Mooca apresentou o Programa de Metas do Governo e o Plano de Obras para o triênio 2014-2015-2016.

Na ocasião, o público presente pode ficar informado sobre o orçamento, obras e serviços que estão programados para a região, e ainda sugerir outras obras de interesse que podem entrar na pauta da Sub Mooca.

Em sua explanação, o subprefeito da Mooca, Francisco Carlos Ricardo, disse que atualmente 39 obras estão em andamento na área da Sub Mooca, entre elas as de drenagem para o combate das enchentes, como a que foi feita recentemente na rua Henrique Dias, e a construção de 12 novas praças, como a Praça Maria José no Pari (final da rua Batista Parente).

Para 2014, informou Francisco, estão entre as metas grandes obras para a região, por meio do Sistema Viário Leste 1 da Prefeitura e PAC – Programa de Aceleração do Crescimento de Mobilidade Urbana do Governo Federal, respectivamente, as construções dos novos Corredores Celso Garcia (R$ 856.000.000,00) e Radial Leste (R$ 822.000.000,00). Outra obra de grande impacto será a construção de um Centro Olímpico, ao custo de R$ 217.000.000,00, em local a ser definido.

Francisco disse também que através do Fundurb – Fundo de Desenvolvimento Urbano, foi programada a reforma das ruas Santa Rosa (R$ 1.300.000,00) e Oriente (R$ 3.300.000,00).

Dentro do Plano de Obras, orçado em R$ 1.170.095,80, serão realizadas pequenas obras, entre as quais as revitalizações da Praça Cantinho do Imigrante no Brás (orçada em R$ 160.000,00) e da Praça Padre Bento no Pari (R$ 200.000,00). Outras pequenas intervenções, completou ele, serão as reformas dos canteiros centrais da avenida Carlos de Campos e rua Bresser.

Francisco disse ainda que pretende ampliar as áreas verdes no Brás e continuar o Plano de Redução de Alagamento – PRA, sobretudo nas ruas Dr Almeida Lima, São Caetano, Monsenhor Andrade e Rangel Pestana. E inclusive, realizar a troca de guias, sarjetas e tubulações nas ruas Canindé, Carnot e Vautier. O orçamento total da Sub Mooca para 2014 está orçado em R$ 384.588.646,00, de acordo com Francisco. "Nunca foi feito um planejamento tão eficiente como este de agora", enfatizou o subprefeito.

 

Mais Habitação, Educação e Saúde

Por sua vez, Daniela Enéas, assistente técnica da Sempla – Secretaria Municipal do Planejamento, Orçamento e Gestão, disse que mais de 9.000 sugestões da população durante as reuniões do Plano Diretor foram sistematizadas e transformadas no Programa de Metas, que consiste em 28 novas metas da Sempla para a área da Sub Mooca, dentro do Plano Plurianual (PPA) da Prefeitura de São Paulo.

Entre essas metas, contou Daniela, uma notícia, quiçá, alvissareira. É a construção de 671 Unidades Habitacionais na região, com previsão de entrega em 2014-2016. O orçamento da Secretaria de Habitação previsto para 2014, completou ela, é da ordem de R$ 6.681.162,00 (343 unidades) e em 2015-2016 de R$ 4.976.542,00 (328 unidades).

Outras novidades, segundo Daniela, são a entrega de CEIs – Centros de Educação Infantil (para 2015-2016, orçados R$ 2.644.000,00), e a recuperação de dois hospitais, com a implantação de duas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) na região – as UPAs Dr. Carmino Caricchio e Dr. Ignácio Proença de Gouvêa.

Daniela finalizou informando que no site da Sempla (http://sempla.prefeitura.sp.gov.br/orcamento/orcamento_2014/ppa/PPA%202014-2017.pdf) está disponível, através do Planeja Sampa, todo o Programa de Metas, o Plano Plurianual e o calendário de audiências públicas.

 

 

 

 

Subprefeito Francisco Ricardo

 

 

SUB PREFEITO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Representando a Vila dos Idosos do Pari, Neide Duque deu como sugestão as reformas da Praça Padre Bento, Praça Cantinho do Imigrante no Brás e a Praça Ilo Ottani. "Precisa ser feita também a reforma da galeria pluvial da rua Pedroso da Silveira, porque ali costuma haver muitos alagamentos"

 

 

neide

 

 

 

 

 

 

Wagner Wilson do Pari prioriza a reforma da Padre Bento. "A gente não aguenta mais morar no bairro, que está expulsando os moradores pela falta de moradias, poluição e trânsito atravancado". Ele reclama dos constantes congestionamentos nas ruas Barão de Ladário, Oriente, Bresser e João Teodoro

 

wagner