Pular para o conteúdo principal

Centro de SP tem apenas oito metros quadrados de verde por habitante

Deu hoje no SPTV 1ª Edição



Áreas menos arborizadas de SP ficam nas regiões mais pobres

Moema, na Zona Sul, tem 18 árvores em um quarteirão.
Em um quarteirão do Itaim Paulista, na Zona Leste, havia apenas 3 árvores.


A equipe da série Verdejando visitou alguns bairros de São Paulo e verificou que a distribuição desigual de vegetação coincide com a má distribuição de renda pelos bairros. As áreas com menos concentração de árvores estão nas regiões mais pobres, como o extremo da Zona Leste e o Centro.
Num quarteirão de Moema, bairro nobre da Zona Sul, é possível contar 18 árvores num mesmo quarteirão. No Itaim Paulista, um dos bairros mais pobres de São Paulo, na Zona Leste, a reportagem contou três árvores num quadrilátero.
Além da arborização das ruas, um bairro como Moema tem mais uma característica importante: praças. "Quando tem pracinha, então, muito mais valorizado e o preço dobra praticamente. É muito valorizado”, afirma a presidente da Associação dos Amigos de Moema, Rosângela Lurbe.
No Itaim Paulista, as poucas praças e locais verdes que existem estão abandonados. “Periferia não tem árvore. Foi crescendo, crescendo. Nunca ninguém se preocupou com isso, nem vai se preocupar, porque não é um lugar para ser bonito. É um lugar pra dormir e pronto”, diz o vigilante Rosinaldo Xavier dos Santos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Aloha, Rotary!

Aloha, Rotary!
Conheça o verdadeiro espírito do aloha e do Rotary ao lado de familiares, amigos e outros rotarianos na cidade de Honolulu. Será o ambiente ideal para celebrarmos, colaborarmos e estreitarmos nossos laços de amizade, desfrutando do calor e da hospitalidade havaianos. A Convenção é uma das únicas oportunidades de reunirmos pessoas em ação do mundo inteiro para comemorar as conquistas do Rotary. Nossos oradores o motivarão ainda mais a se dedicar aos serviços humanitários e abordarão novas perspectivas relacionadas ao nosso trabalho global. Aproveite para rever velhos amigos, fazer novos contatos e explorar tudo o que o evento tem a oferecer. Você voltará para casa energizado e inspirado a continuar trabalhando pelo bem do próximo. Não perca a chance de compartilhar o seu aloha com toda a família rotária na nossa Convenção em Honolulu, de 6 a 10 de junho de 2020. Inscreva-se agora e economize Faça sua inscrição até 15 de dezembro pelo site riconvention.org para aproveitar o p…

Após ação da Lusa na Justiça, leilão do Canindé termina sem lances

Clube se baseia no pedido de tombamento que está em análise no Conselho de Preservação do Patrimônio

Gonçalo Junior e Marcius Azevedo, O Estado de S.Paulo 09 de maio de 2019 | 15h41

Após a Portuguesa entrar com uma petição na 14ª Vara Cível da Capital de São Paulo para suspender o leilão de parte do terreno do Canindé, marcado para esta quinta-feira, não surgiram interessados. Para acionar a Justiça, o clube se baseou no pedido de tombamento enviado para Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental (Compresp) no dia 12 de abril. No entendimento do clube, o leilão só pode ser concluído após a decisão definitiva sobre o tombamento do complexo Oswaldo Teixeira Duarte, formado pelo estádio do Canindé e o clube social.

Mercado de jogos de tabuleiro ganha espaço no Brasil

© Getty Images Empresas nacionais lançam títulos originais e também de outros países
Resumo:

O setor de jogos de tabuleiros modernos foi responsável por cerca de R$ 665 milhões do faturamento da indústria de brinquedos nacional;Em 2018, mais de 4.000 “boardgames” foram lançados no mundo todo;Conclave, Galápagos, Calamity Games, Papergames, Meeple BR e Bucaneiros são algumas das editoras brasileiras de jogos de tabuleiro;O Diversão Offline, evento dedicado ao hobby, recebeu 18 mil pessoas e movimentou R$ 2 milhões no mercado de jogos analógicos ao longo de seis edições.