Pular para o conteúdo principal

Como era São Paulo sem a Radial Leste

Como era São Paulo sem a Radial Leste

Obras de alargamento da Celso Garcia e Rangel Pestana foram sugeridas por Prestes Maia

28 de junho de 2013 | 11h 23
Rose Saconi
 
Av. Rangel Pestana na década de 1950. Movimento intenso com linhas de bondes, ônibus e carros. Acervo/Estadão
Em 1944, quando Prestes Maia, preocupado com o trânsito no centro da cidade que já registrava congestionamentos, sugeriu o alargamento das então ruas Rangel Pestana e Celso Garcia, muitos consideraram inútil se fazer uma obra de grande porte para a melhoria do sistema viário numa área da cidade que era pouco habitada. Nem mesmo os estudos contidos no Plano Diretor elaborados por aquele engenheiro, que previam a expansão urbana rumo à zona leste, serviram para amenizar as críticas feitas por alguns técnicos na época.

Estado, porém, noticiou com destaque e otimismo o "grande empreendimento urbanístico da cidade" em 1945, "a avenida Rangel Pestana é hoje a artéria de maior movimento em São Paulo. Por ela passam numerosas linhas de bondes e ônibus que servem, principalmente, os distritos do Brás, Penha, Belém e Vila Maria. (...) ficamos por aqui, assinalando o breve início, pela Prefeitura, de mais uma obra de vulto para a cidade".

O Estado de S. Paulo - 26/8/1945


Inauguração foi em 1972. Por causa dessa resistência, a obra só foi iniciada em 1968, na gestão do brigadeiro Faria Lima. Sem a Radial, o paulistano teria que continuar passando pelas ruas congestionadas do Parque Pedro II para se chegar ao Centro. Às vésperas da abertura da avenida, o então secretário de Obras da cidade, Otávio de Almeida, declarou ao Estado, "não é a solução final, mas vai colaborar para resolver alguns dos problemas de ligação Leste- Oeste pela zona sul da cidade".

O Estado de S. Paulo - 30/5/1972




Depois de muito atraso e interrupções, a Radial Leste foi aberta no dia 7 de junho de 1972.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Noite Luso-Brasileira

24/4/2010 - 20h00   O Departamento Social da Lusa realiza, no dia 24 de abril de 2010 uma noite Luso Brasileiro a partir das 20h00, no Salão Nobre da Portuguesa. Serão servidos diversos pratos da culinária portuguesa, saborosos vinhos. Traga a família para prestigiar este evento. Animação: Sem fronteiras (alem das musicas portuguesa, terá outros ritmos). Convites à venda na secretaria do clube Valor do convite R$ 10,00 (comidas e bebida a parte) Crianças até 12 anos não pagam Realização: Depto. Social e Cultura Informações: 2125-9426 Fonte : http://www.portuguesa.com.br/agenda_m.asp?id_agenda=175

Samuel - Menino de Rua

Os caminhos da vida nos levam a destinos que muitas vezes não esperamos. As esquinas são cruéis. As noites e dias tornam-se cada vez mais difíceis de suportar. A explicação é única. Solidão. As ruas que dormimos nelas nos passam dores que ficam alojadas no corpo para toda a vida. Sou um menino de rua. Tornei-me um deles. Num dia desses, num passeio pelo centro de uma capital me perdi dos meus pais. Fique na multidão. Gritei. Chorei. Não adiantou. Fiquei só no mundo. Mesmo assim, não perdi, em momento algum, a vontade de vencer. Samuel se perde dos pais e vira menino de rua... É bem verdade, que mesmo só pelas ruas Direita, São Bento, XV de Novembro, e tantas outras, prédios antigos e modernos, não me fizeram perder meus sonhos. Captei a mensagem de que para vencer, basta lutar. Alguém me disse que aquilo que plantamos, colhemos. Dizem que é uma lei da natureza. Nua e crua. Então resolvi, que seria muito legal para mim, trabalhar. Juntar forças para conseguir alguma coisa melhor

Pizzaria & Esfiharia Pari

Faça sua escolha!! Esfihas a partir de R$ 5,00. Não perca tempo, aproveite, temos promoções válidas para todos os dias!! Atendimento salão e delivery Terça a domingo das 17h às 23h45 Tel.: 2339-4657 e 94599-9308 Avenida Carlos de Campos, 248 Pari PEDIDOS E CARDÁPIO COMPLETO app baixado no Google play PIZZARIA E ESFIHARIA PARI ou site WWW.PIZZARIAEESFIHARIAPARI.COM.BR