O professor Decio Drummond, hoje com 86 anos de idade, morando há muitos anos no Pari, foi convidado a participar de antologia comemorativa do centenário do escritor Jorge Amado

O livro teve seu lançamento no Espaço Cultural Criar na presença de autoridades, escritores e artistas.

Uma das características dessa antologia é que seus autores foram escolhidos entre escritores que tiveram o privilégio de conhecer pessoalmente o grande autor baiano.

Impressionante constatar o vigor com que Decio Drummond, em seu artigo Jorge Amado e as Areias do Tempo, tece comentários cortantes quando analisa o romance Capitães de Areia, livro escrito em 1936, mas que deixa claro que nossas autoridades, as daquela época e as de hoje, pouco ou nada fizeram em relação ao menor abandonado. O artigo de Decio Drummond é, ao mesmo tempo, um libelo e um alerta.

decio-drummond