Pular para o conteúdo principal

Incêndio de grande proporção atinge shopping popular no Brás



Um incêndio de grande proporção atingiu na madrugada desta quarta-feira um shopping popular na esquina da avenida Vautier com a rua Alexandrino Pedroso, no Brás, região central de São Paulo.
Segundo o Corpo de Bombeiros, 26 viaturas da corporação foram ao local para combater as chamas, controladas ainda durante a madrugada. Não há informações sobre vítimas até o momento.
Eduardo Anizelli/Folhapress
Homem observa incêndio de grande proporção em shopping popular no <br>Brás, na região central de São Paulo
Homem observa incêndio de grande proporção em shopping popular no Brás, na região central de São Paulo
O fogo no Shopping Azulão, que fica próximo à Feirinha da Madrugada e abriga principalmente lojas especializadas em roupas, começou por volta das 0h40.
Logo após o início do incêndio, o telhado do estabelecimento desabou, impedindo os bombeiros de entrar no local para tentar resgatar possíveis vítimas.
As ruas no entorno do shopping estão bloqueadas e também atuam no apoio as equipes dos bombeiros agentes da Defesa Civil, CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) e Eletropaulo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Evolução - Part 2

Será que ainda estamos evoluindo ?

Paperback Stories - Somos a Evolução ?

Somos a Evolução ? Comente no Instagram

Samuel - Menino de Rua

Os caminhos da vida nos levam a destinos que muitas vezes não esperamos. As esquinas são cruéis. As noites e dias tornam-se cada vez mais difíceis de suportar. A explicação é única. Solidão. As ruas que dormimos nelas nos passam dores que ficam alojadas no corpo para toda a vida. Sou um menino de rua. Tornei-me um deles. Num dia desses, num passeio pelo centro de uma capital me perdi dos meus pais. Fique na multidão. Gritei. Chorei. Não adiantou. Fiquei só no mundo. Mesmo assim, não perdi, em momento algum, a vontade de vencer. Samuel se perde dos pais e vira menino de rua... É bem verdade, que mesmo só pelas ruas Direita, São Bento, XV de Novembro, e tantas outras, prédios antigos e modernos, não me fizeram perder meus sonhos. Captei a mensagem de que para vencer, basta lutar. Alguém me disse que aquilo que plantamos, colhemos. Dizem que é uma lei da natureza. Nua e crua. Então resolvi, que seria muito legal para mim, trabalhar. Juntar forças para conseguir alguma coisa melhor